Qual o verdadeiro prazo de validade das especiarias?

Caros 5.75 leitores, como sabem, sempre que viajo, não resisto em comprar uma tonelada de chás e especiarias. Bem tento resistir, mas devo admitir que é mais forte do que eu. Quem acompanha o blog, sabe que já trouxe da Turquia, de Marrocos, da Índia, do Sri Lanka, da China, e, até mesmo de Londres, cidade multi-cultural, com inúmeras lojas asiáticas. Uma vez que, nos últimos tempos, temos conseguido fazer uma viagem grande por ano, é impossível consumir, antes do fim da validade, que, regra geral, é inferior a doze meses, a enorme quantidade de especiarias que temos.

Como me custa deita-las fora, até porque, em Portugal, com esta qualidade, são difíceis de encontrar, e antes de cometer (mais) alguma asneira, como daquela vez em que deitei meio quilo de massalas goesas no lixo, só porque tinham terminado o prazo há um mês, decidi pesquisar sobre a verdadeira duração deste tipo de condimento. Assim, concluí que, apesar de a maior parte das especiarias levar anos a deteriorar-se, muitas acabam por perder o sabor com o passar do tempo, mesmo mantendo a aparência. Contudo, este processo acontece, regra geral, muito depois da data indicada na embalagem: Quando secas inteiras, o tempo médio de conservação é de, aproximadamente, quatro anos, e, em pó, de aproximadamente três, excepção feita às sementes, cuja duração não vai além dos dois

No entanto, é essencial ter alguns cuidados em consideração, nomeadamente em relação ao armazenamento, que convém ser feito em frascos de vidro, guardados à temperatura ambiente, num local seco, isento de humidades que possam originar o aparecimento de bolor. Outro aspecto importante a ter em conta é que, mesmo que já as tenham comprado há muito tempo, e não sirvam para cozinhar, podem ser fervidas para activar o sabor, consumidas em chás e infusões, ou usadas, simplesmente, para aromatizar gavetas e armários. 

De um modo geral, a maior parte das especiarias possui um forte componente terapêutico, o qual acabam por manter durante anos. Por isso, meus 5.75 leitores, a próxima vez que deitarem um pacote de pimenta ou de canela para o lixo, pensem duas vezes. É que podem estar a desperdiçar especiarias de boa qualidade, perfeitamente aptas para consumir, e é no poupar que está o ganho. Palavra de #lobo. 

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*